A Granja Vó Ita, cliente da DB Genética Suína a mais de 9 anos comemora o sexto troféu no Melhores da Suinocultura com 34.80 DFA

Com 34,80 DFA (desmamados/fêmea/ano), PFA 2,52, DNP (dias não produtivo) de 6,04, 13,79% de MD (média de desmamado) e 14, 50 MNV(média de nascidos vivos). O Leitão de Prata foi para Granja Rhaetia 103 de Guarapuava e o Leitão de Bronze foi para Granja Gabriel de Xavantina,SC.

Mateus Simão falou sobre o desafios de manter os índices:

O prêmio revelou os novos índices de produtividade do país, Everton Gubert destacou que a média Brasil hoje de DFA é 27.14, enquanto nas Top 50 essa média é de 32.40. Já nas granjas Top 10 a média chegou a 33.82 DFA. Everton explicou como funciona o maior benchmarking da produtividade do Brasil e América Latina.

O Melhores da Suinocultura é um projeto desenvolvido pela Agriness para os produtores terem acesso a um referencial transparente e confiável dos índices de produção do setor no país.

De acordo com o Gerente Nacional da DB Genética Suína, Mário Pires, o melhoramento genético é fator fundamental para alavancar o resultado de desmamados/fêmea/ano.” Para a DB Genética Suína é um orgulho estar presente entre os finalistas no Melhores da Suinocultura Agriness. São produtores que trabalham focados na qualidade e na produtividade, atingindo números significativos e de destaque na suinocultura mundial. O prêmio vem coroar esse trabalho em equipe, resultando em excelentes avaliações econômicas”.

O Melhores da Suinocultura é um campeonato anual promovido pela Agriness onde durante um ano, os participantes enviam mensalmente seus dados via internet para a atualização das informações no campeonato e têm acesso a uma ferramenta que permite a visualização da sua classificação geral.

O ambiente online permite a comparação de sua granja com as de outros produtores do país e a análise dos indicadores de produtividade. Os organizadores explicam que todo o processo é auditado por uma comissão técnica formada pelas instituições apoiadoras. As granjas com melhores colocações recebem auditorias in loco, garantindo a credibilidade das informações geradas.

De acordo com a organização do evento, a premiação funciona como uma ferramenta de benchmarking para os suinocultores, que passam a aperfeiçoar a produção através da comparação.

O projeto surgiu há quase 10 anos, com 500 mil matrizes e hoje é reconhecido como referencial para dados de suinocultura no país, acompanhando a evolução de mais de 1.300 produtores, superando 1 milhão.

Cobertura: suino.com